quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Nó...


Por vezes até as palavras se enrolam no teclado,
quando há um nó na garganta por desfazer.

Tempo de sarar as feridas, a amanhecer!

Sem comentários: