sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Mais uma vez...


Muito cooperante... tocou... tocou... e voltou a tocar.

Muito para lá de Bagdad, se eu quiser ;-)

Isto é fair play...


Esta manhã, como é habitual na casa do treinador do Sporting,
a mulher do Paulo Bento diz:
-Acorda Paulo que já são 6.
-O quê? Já marcaram outro?


Nota - Sporting 0-5 Bayern de Munique - Liga dos Campeões -
Uma Equipa Alemã e uma noite de pesada...
Não havia necessidade :-(

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

TVI 24...



"De todos, para todos..."
A TVI 24 já dá cartas! Eu gostei do arranque.

Henrique Garcia e José Eduardo Moniz,
fizeram história hoje - 26 de Fevereiro de 2009

De repente...

... sinto, cada vez mais, vontade de regressar...

Ah pois é...

“Num momento de lucidez (a minha mãe)
pediu-me para a ajudar a morrer.
E eu não tive coragem,
e não tenho nenhum orgulho nisso.
(…)
É um remorso com o qual terei de viver”

Júlio Machado Vaz, sobre a mãe, doente de Alzheimer
in, Revista Lux

Nota - o psiquiatra também tem um espaço próprio de partilha.
O blog chama-se Murcon. Vale a pena ler... e ver!!

Surpresa!...


Foi como fiquei... não quando te vi, porque já sabia que vinhas... mas quando vi o que trazias contigo.
E não me refiro ao material, que gostei muito!
Refiro-me ao sorriso, ao carinho, à ternura, à amizade...

Pela segunda vez no dia, fiquei sem palavras.
Pode até ter parecido que não gostei. Mas não foi de todo isso... e tu sabes.

Nem sempre as coisas são tão simples como parecem... nem sempre tudo é como queremos... nem sempre tudo é quando queremos.

Como diz alguém que nos conhece bem... "sem pressões". Pode ser assim?!
Não gosto de pressões... não quero pressões...

Mas é um facto que não posso impedir-te de fazeres o teu caminho, ainda que reforce que a caminhada deve ser feita com os pés na terra. Sem (muitas) ilusões.

Um dia de cada vez, um momento de cada vez...

Sem palavras...


Foi como fiquei com o teu telefone esta tarde...
Nem sabes com as tuas palavras deram cor ao meu dia! De facto, os Amigos não são necessariamente os que nos acompanham toda a vida. Mas simplesmente os que nos acompanham.
E são principalmente, os que nos acompanham quando andamos na contra-mão do mundo!

Nós sempre fomos assim S., e por isso, e sobretudo porque não me considero uma pessoa exemplar, não pude deixar de ficar sem palavras quando me disseste: "é por isso que eu queria que fosses tu... sei que se algum dia ele precisar, eu precisar, posso contar contigo. Sem criticas, como Amiga. Aceitas?!"

Definitivamente, quem cala consente... e como sente!
Obrigada pelo Carinho, pela Amizade e sobretudo, pela Confiança!

Um grande beijo para os três ;-)

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Querem melhor?!...



A efémera tem uma esperança de vida de apenas um dia.
Mas será que isso a preocupa?!

Nem um bocadinho...
Porque ela preenche esse dia com as coisas que mais adora!

Se calhar nós que vivemos tantos anos, temos algo a aprender com isto...
Pense um segundo, se aproveitasse a vida como a efémera...já imaginou como seria?!
Vivam o momento!
Now!

Silêncio e tanta gente...



Maria Guinot

Às vezes é no meio do silêncio
Que descubro o amor em teu olhar
É uma pedra
Ou um grito
Que nasce em qualquer lugar

Às vezes é no meio de tanta gente
Que descubro afinal aquilo que sou
Sou um grito
Ou sou uma pedra
De um lugar onde não estou

Às vezes sou também
O tempo que tarda em passar
E aquilo em que ninguém quer acreditar

Às vezes sou também
Um sim alegre
Ou um triste não
E troco a minha vida por um dia de ilusão
E troco a minha vida por um dia de ilusão

Às vezes é no meio do silêncio
Que descubro as palavras por dizer
É uma pedra
Ou um grito
De um amor por acontecer

Às vezes é no meio de tanta gente
Que descubro afinal p'ra onde vou
E esta pedra
E este grito
São a história d'aquilo que sou

P.S. - por um dia de ilusão não troco,
mas gosto de momentos de ilusão ;-)

Tão real que até dói...

Fantasias...

Uma panca, ou um pancadão?!

Noite de Estrelas...

Hugh Jackman esteve no seu melhor - cantou, dançou e apresentou... trazendo de volta o glamour destas noites.
Muito Bom!!


And the winner is...

Melhor Filme - Quem Quer Ser um Milionário? (Slumdog Millionaire);

Melhor Actor Principal - Sean Penn - Milk - A Voz da Igualdade (Milk);

Melhor Actriz Principal - Kate Winslet - O Leitor (The Reader);
Melhor Actor Secundário - Heath Ledger - Batman - O Cavaleiro das Trevas (The Dark Knight);

Melhor Actriz Secundária - Penélope Cruz - Vicky Cristina Barcelona (Vicky Cristina Barcelona);

Melhor Realizador - Danny Boyle - Quem Quer Ser um Milionário? (Slumdog Millionaire);

Melhor Argumento Original - Milk - A Voz da Igualdade (Milk): Dustin Lance Black;

Melhor Argumento Adaptado - Quem Quer Ser um Milionário? (Slumdog Millionaire): Simon Beaufoy;

Melhor Cinematografia - Quem Quer Ser um Milionário? (Slumdog Millionaire): Anthony Dod Mantle;

Melhor Montagem - Quem Quer Ser um Milionário? (Slumdog Millionaire): Chris Dickens

Melhor Direcção Artística - O Curioso Caso de Benjamin Button (The Curious Case of Benjamin Button): Donald Graham Burt, Victor J. Zolfo
Melhor Guarda-Roupa - A Duquesa (The Duchess): Michael O'Connor;
Melhor Caracterização - Curioso Caso de Benjamin Button (The Curious Case of Benjamin Button, EUA, 2008): Greg Cannom;
Melhor Banda Sonora - Quem Quer Ser um Milionário? (Slumdog Millionaire): Ian Tapp, Richard Pryke, Reul Pookutty;

Melhor Canção Original - Quem Quer Ser um Milionário? (Slumdog Millionaire): A.R. Rahman, Gulzar - "Jai Ho";

Melhor Som - Quem Quer Ser um Milionário? (Slumdog Millionaire): Ian Tapp, Richard Pryke, Resul Pookutty;

Melhores Efeitos Sonoros - Batman - O Cavaleiro das Trevas (The Dark Knight): Richard King;
Melhores Efeitos Visuais - O Curioso Caso de Benjamin Button (The Curious Case of Benjamin Button, EUA, 2008): Eric Barba, Steve Preeg, Burt Dalton, Craig Barron

Melhor Filme de Animação -
WALL·E (WALL-E);

Melhor Filme Estrangeiro - Okuribito (Japão);

Melhor Documentário - Man on Wire (Man on Wire);

Melhor Curta-Metragem Documental - Smile Pinki (Smile Pinki);

Melhor Curta-Metragem de Animação -
La Maison en Petits Cubes;

Melhor Curta-Metragem - Spielzeugland.

Parabéns P.C....


Em bom rigor, é mais Parabéns P.F.
Claro que para ti a imagem só podia ser escrita em Fancês.

C'est pas bien?!

Gros bisous por toi, N

Vou ver e depois partilho...


Apenas uma nota - o escolhido para apresentar a cerimónia dos Oscares 2009 foi Hugh Jackman. Algo bem diferente do habitual, pois os apresentadores da premiação normalmente são comediantes ou personalidades famosas da TV. Dizem que um dos motivos da escolha, é que a academia pretende fazer coisas diferentes depois da última edição, com James Stewart que teve a pior audiência da história da premiação.
Estou para ver como ele vai se sair, ainda que tenha já experiência como mestre de cerimónias. Ele apresentou o Tony Awards de 2003 a 2005 e foi elogiado.
Vou como ele se sai na maior premiação da indústria cinematográfica.
O espectáculo já começou e Hugh Jackman já canta e parodia com os nomeados... Fui...

A melhor actriz secundária é...

Penélope Cruz - Vicky Cristina Barcelona
(Abla em español, por favor!! - ela acabou de me ouvir. Ehehehehe)

Os nomeados são...


Melhor Filme
The Curious Case of Benjamin ButtonFrost
Nixon
Milk
The Reader
Slumdog Millionaire

Melhor Actor Principal
Richard Jenkins - The Visitor
Frank Langella - Frost/Nixon
Sean Penn - Milk
Brad Pitt - The Curious Case of Benjamin Button
Mickey Rourke - The Wrestler

Melhor Actriz Principal
Anne Hathaway - Rachel Getting Married
Angelina Jolie - Changeling
Melissa Leo - Frozen River
Meryl Streep - Doubt
Kate Winslet - The Reader

Melhor Actor Secundário
Josh Brolin - Milk
Robert Downey Jr. - Tropic Thunder
Philip Seymour Hoffman - Doubt
Heath Ledger - The Dark Knight
Michael Shannon - Revolutionary Road

Melhor Actriz Secundária
Amy Adams - Doubt
Penélope Cruz - Vicky Cristina Barcelona
Viola Davis - Doubt
Taraji P. Henson - The Curious Case of Benjamin Button
Marisa Tomei - The Wrestler

Melhor Realizador
Danny Boyle - Slumdog Millionaire
Stephen Daldry - The Reader
David Fincher - The Curious Case of Benjamin Button
Ron Howard - Frost/Nixon
Gus Van Sant - Milk

Melhor Argumento Original
Frozen River - Courtney Hunt
Happy-Go-Lucky - Mike Leigh
In Bruges - Martin McDonagh
Milk - Dustin Lance Black
WALL·E - Andrew Stanton, Pete Docter

Melhor Argumento Adaptado
The Curious Case of Benjamin Button - Eric Roth, Robin Swicord
Doubt - John Patrick Shanley
Frost/Nixon - Peter Morgan
The Reader - David Hare
Slumdog Millionaire - Simon Beaufoy

Melhor Cinematografia
Changeling - Tom Stern
The Curious Case of Benjamin Button - Claudio Miranda
The Dark Knight - Wally Pfister
The Reader - Roger Deakins, Chris Menges
Slumdog Millionaire - Anthony Dod Mantle

Melhor Montagem
The Curious Case of Benjamin Button - Angus Wall, Kirk Baxter
The Dark Knight - Lee Smith
Frost/Nixon - Daniel P. Hanley, Mike Hill
Milk - Elliot Graham
Slumdog Millionaire - Chris Dickens

Melhor Direcção Artística
Changeling - James J. Murakami, Gary Fettis
The Curious Case of Benjamin Button - Donald Graham Burt, Victor J. Zolfo
The Dark Knight - Nathan Crowley, Peter Lando
The Duchess - Michael Carlin, Rebecca Alleway
Revolutionary Road - Kristi Zea, Debra Schutt

Melhor Guarda-Roupa
Australia - Catherine Martin
The Curious Case of Benjamin Button - Jacqueline West
The Duchess - Michael O’Connor
Milk - Danny Glicker
Revolutionary Road - Albert Wolsky

Melhor Caracterização
The Curious Case of Benjamin Button
The Dark
KnightHellboy II: The Golden Army

Melhor Banda Sonora
The Curious Case of Benjamin Button - Alexandre Desplat
Defiance - James Newton Howard
Milk - Danny Elfman
Slumdog Millionaire - A.R. Rahman
WALL·E - Thomas Newman

Melhor Canção Original
Slumdog Millionaire - “Jai Ho”
Slumdog Millionaire - “O Saya”
WALL·E - “Down to Earth”

Melhor Som
The Curious Case of Benjamin Button
The Dark Knight
Slumdog Millionaire
WALL·EWanted

Melhores Efeitos Sonoros
The Dark Knight
Iron Man
Slumdog Millionaire
WALL·EWanted

Melhores Efeitos Visuais
The Curious Case of Benjamin Button
The Dark Knight
Iron Man

Melhor Filme de Animação
BoltKung Fu Panda
WALL·E

Melhor Filme Estrangeiro
Der Baader Meinhof Komplex (Alemanha)
Entre les murs (França)
Revanche (Áustria)
Okuribito (Japão)
Vals Im Bashir(Israel)

Melhor Documentário
The Betrayal - Nerakhoon
Encounters at the End of the World
The Garden
Man on Wire
Trouble the Water

Melhor Curta-Metragem Documental
The Conscience of Nhem En
The Final Inch
Smile Pinki
The Witness from the Balcony of Room 306

Melhor Curta-Metragem de Animação
Ubornaya istoriya - lyubovnaya istoriya
La Maison en Petits Cubes
OktapodiPrestoThis Way Up

Melhor Curta-Metragem
Auf der Strecke
New Boy
Spielzeugland
Manon on the Asphalt
The Pig

Come on, come on, come on baby, now…

Ainda Benjamin Button...

O Jazz domina... afinal... a família adoptiva de Button é negra... e a alma está toda lá!



Mas é certo que um homem que nasceu em 1918 e rejuvenesce a cada ano que passa conseguiu aproveitar, no auge de sua jovialidade, a Beatlemania. E, para exemplificar essa loucura, nada como o grupo mais famoso de todos os tempos, em suas lendárias aparições ao vivo na década de 60, com o tradicional griteiro que acompanhou os rapazes de Liverpool por muito tempo.



A escolha por Beatles certamente não foi aleatória, aliás, o grupo inglês é um ícone que parece ser eterno. Embora dois dos quatros já tenha morrido, a obra continua imortal e, como Button, se renova a cada ano.

A vida ao contrário...


Eu quero viver a minha próxima vida ao contrário: Começo morto e livro-me disso.
Depois acordo num lar para a terceira idade, sentindo-me melhor cada dia que passa.
A seguir sou expulso, por estar demasiadamente saudável.
Gozo a minha reforma e recebo a minha pensão de velhice.
Então, quando começo a trabalhar, recebo um relógio em ouro como presente logo no primeiro dia.
Trabalho 40 anos, até ser demasiadamente novo para trabalhar.Vou para o liceu e bebo álcool, vou a festas e sou promíscuo.
Depois vou para a escola primária, brinco e não tenho responsabilidades.
Transformo-me então num bebé e passo os últimos 9 meses a flutuar pacífica e luxuosamente, em condições equivalentes a um spa, com ar condicionado,
serviço de quartos entregue por cabo, e depois...
Acabo num grande orgasmo.

Charlie Chaplin

P.S. - Assim, como assim, o importante é viver e aproveitar as oportunidades. Todas!!!

"As nossas vidas são definidas pelas oportunidades"

domingo, 22 de fevereiro de 2009

Parabéns N...

Porque o clima não é de festa, mas porque a vida continua...
... mais não seja para percebermos o quanto ainda somos importantes por estas bandas.
Acho que esta brinde te fará sorrir. Por isso...
Eu e o George Clooney brindamos ao teu Aniversário.
Parabéns!
Um beijo, N.

Parabéns aos dois...


Hoje o tio L. e o H. celebraram mais um ano...
Tal pai... tal filho...


Que este Aniversário seja um marco nas vossas vidas.
Sabemos do que estou a falar...
Tudo de bom!


Um beijo grande para os dois ;-)

Benjamin Button...

A minha confiança na vitória do Meu Sporting era tão grande, que nem vi o jogo...

Fui ao cinema.
Desta vez...O Estranho Caso de Benjamin Button.
Afinal, hoje é noite de Oscares ;-)

“Eu nasci sob circunstâncias pouco usuais". E assim começa The Curious Case of Benjamin Button, adaptado a partir da história de F. Scott Fitzgerald, sobre um homem que nasce com oitenta anos e regride na sua idade. Um homem, como qualquer um de nós, que é incapaz de parar o tempo.



O filme conta a história de Benjamin (Brad Pitt) e da sua incomum viagem, das pessoas e lugares que descobre ao longo do seu caminho, dos seus amores, das alegrias da vida e da tristeza da morte, e daquilo que dura para além do tempo.

A história invulgar de um homem que nasce com 80 anos e regride na sua idade; um homem que, como qualquer um de nós, é incapaz de parar o tempo. Durante a sua invulgar viagem, conhecemos as pessoas e os lugares que Benjamin descobre ao longo do seu caminho, dos seus amores, alegrias da vida e da tristeza da morte, e daquilo que dura para além do tempo.

Benjamim Button (Brad Pitt) nasce no final da Primeira Guerra Mundial com 80 anos e vive toda a sua vida ao contrário. “A vida não se mede em minutos, mede-se em momentos”, a frase é do próprio Ben e marca bem todo o espírito da personagem e do filme; seja qual for o sentido em que a vida corra, o fim é sempre certo.

Talvez baseado neste pensamento, Ben nunca se lamenta do destino, e aos cinco anos, com corpo de velho, aceita o seu destino sempre pensando que a morte estava próxima. Aliás não é por acaso que Benjamim é abandonado pelo pai (Jason Flemyng) à porta de um lar de idosos governado pela enérgica Queenie (brilhante Taraji P. Henson). Para ela uma criatura tão feia também era obra de Deus, assim também merecia uma oportunidade, Queenie torna-se então na mãe adoptiva de Ben.

Ainda velho Benjamim conhece Daisy (Cate Blanchet), uma criança de sete anos que será o seu grande amor e cuidará dele, mesmo no berço. A história é narrada pelo próprio Benjamim através do seu diário que legou a Daisy e que é lido pela filha Caroline (Julia Ormond) no seu leito de morte.

O “Estranho caso de Benjamim Button é um filme belíssimo, com um excelente Brad Pitt nomeado para o Óscar para Melhor Actor Principal.

Gostei de tudo... principalmente das frases que me deixam a pensar... e da banda sonora.

«A vida seria infinitamente mais feliz se nascêssemos com 80 anos e nos aproximássemos gradualmente dos 18»

O filme está aliás nomeado para treze estatuetas douradas, entre as quais estão as de:
Melhor Actor - Brad Pitt;
Actriz Secundária - Taraji P. Henson;
Realização - David Fincher;
Argumento Adaptado - Erich Roth;
Melhor Filme.

P.S. - Adorei o filme, Benjamin é um filme lindo. Ponto. E se o Brad Pitt não levar o Oscar é porque ele foi traído por quem não lhe deu uma grande cena.
O trabalho de Pitt é muito mais de efeitos visuais do que de interpretação. Se dúvidas houvesse...



Ao contrário de Tom Hanks em Philadelphia que tinha uma grande carga dramática e até cenas vicerais.



E não pense que eu não gosto Brad Pitt.
Para mim, é um dos maiores actores de Hollywood por apenas um motivo: ele rouba muitas cenas apenas com o olhar.
Em todos os filmes que ele participou e eu assisti (ou seja, quase todos), as cenas mais marcantes sempre foram aquelas em que ele segurou o osso no olhar. Sem uma palavra. Em Benjamim, esses momentos foram raros, mas existiram.
Na realidade este poderia ser o ultimo filme de Pitt, que ele poderia morrer feliz. Dificilmente, nos próximos anos, irá cair nas suas mãos uma produção tão primorosa e enigmática quanto esta. Benjamin Button é para Brad Pitt, o que Magnólia foi para Tom Cruise: um marco.

Mais logo vejo se as minhas "votações" estão em conformidade com as do júri da academia... vai na volta, os senhores pensam como eu...

..."And the oscar goes to..."

Mas havia dúvidas?!...


O Sporting bateu o Benfica em Alvalade por 3-2 e mantém-se na luta pelo título nacional. Liedson, com um bis, e Derlei, fizeram os golos da vitória sobre o rival.

Num jogo que se decide normalmente nos detalhes, valeu a vontade, a inspiração individual e o espírito solidário de toda a equipa que soube superar os momentos adversos do jogo. Para além da titularidade de Tiago na baliza, Paulo Bento promoveu alterações na lateral esquerda com a entrada de Grimi, enquanto Polga e Carriço se mantiveram no eixo defensivo e Pedro Silva na direita.

O «capitão» Moutinho regressou à posição dez, ficando Izmailov e Vukcevic nos flancos, em apoio a Postiga e Liedson.


O Sporting pareceu mais concentrado nos primeiros minutos do encontro, com o Benfica na expectativa, apostando no contra-ataque para tentar chegar perto da baliza de Tiago. Ao minuto 11 um golaço de Liedson em arco, em lance de inspiração do «levezinho» não deu hipóteses a Moreira, colocando o Sporting na frente do marcador.


O Benfica reagiu e na sequência de um livre lateral avisou, numa bola cabeçeada por Yebda que ainda tocou no poste. Os «leões» mantiveram o controlo do jogo, apostando nos lançamentos em diagonal, para Izmailov ou Vukcevic, mas aos 27, a primeira condicionante para o Sporting, com a lesão de Postiga, obrigou à entrada no jogo de Derlei. Depois um penalty contra os «leões» por falta de Polga sobre Suazo, permitiu o empate a Reyes. O mesmo critério que Benquerença não teve, a cinco minutos do descanso, num remate de Izmailov desviado pelo braço de Maxi Pereira na pequena área.

Na segunda parte, o Sporting voltou a entrar determinado. Rochemback de livre assustou a baliza encarnada e no minuto seguinte, após ganhar o ressalto na área, Derlei atirou a contar.

Os «leões» cresceram na partida e só por milagre o Benfica não sofreu o terceiro golo, com Sidney a salvar na linha o remate de Liedson. Pouco depois, na melhor jogada do Sporting em progressão com bola, entre Liedson, Derlei e VUkcevic, o montenegrino teve tudo para marcar, mas atirou em jeito ao lado do poste da baliza encarnada. O Benfica tentava reorganizar-se (já com Di Maria e Cardozo nos lugares de Yebda e Suazo), mas o sinal mais continuou do lado dos «leões» e Derlei voltou a ter uma boa chance para o 3-1. Paulo Bento mexeu então no conjunto, a quinze minutos do final, com Pereirinha a render Vukcevic e, na primeira acção, o camisola 25 rematou à barra, num lance confuso na pequena área encarnada. Sem que ninguém conseguisse sentenciar o jogo, voltou a aparecer Liedson aos 81 minutos, após grande jogada colectiva.

Pereirinha “sentou” Sidnei junto à linha e cruzou para um cabeceamento fulgurante do «levezinho» que só parou no fundo das redes de Moreira. O Benfica ainda reduziu por Cardozo, mas os três importantes pontos ficaram em Alvalade.
Para aqueles que passaram a tarde a rir... só me ocorre dizer que eum ri por último...
Ri melhor... e como eu gosto de rir!!!
Ehehehehe ;-)

A frase diz tudo!!

Preparando a Mudança...

Este Sábado foi tempo de vermos as diferentes hipóteses para a tua nova mudança de visual...

Porque a quem Deus prometeu nunca faltou, todas as portas se abriram e conseguimos ver tudo o que tínhamos em mente!!

Da primeira à última fomos sempre rindo, vendo pontos fracos e pontos fortes.
Uhmmmm esta não!!
Ai esta tem uma cor horrível? Há outros tons?
Mais curto, não?!
Mais comprida aqui à frente...
Assim não gosto!

Somos pessoas exigentes. E mais nada!!

Mas acima de tudo, tentámos sempre ver o que tinha mais a ver contigo.

E é por isso, que acho que o futuro passa pela Praça da Alegria - tu és Alegre.


E a verdade, é que tem tudo a ver contigo!!!
És linda!!

Mais uma vez, deste cartas com a tua coragem e determinação.
Tinha a certeza de que ia ser assim.

Um Beijo Muito Grande!!!

P.S. - Depois é só seguir o "Manuel de instruções" ;-)

sábado, 21 de fevereiro de 2009

Parabéns L.C....


Com que então... fui a primeira?!
É para que vejas!!
ehehehe
Reforço os desejos de um dia em GRANDE.

Beijos ;-)

P.S. - eu nem gosto de gatos, tipo o da foto,
mas confesso que não resisti ;-)

Parabéns M...


pelo teu 3º Aniversário...
O dia promete ser cheio de cor e alegria.
Beijinhos ;-)

Se vou contigo?!...


claro que sim AMIGA!
até já ;-)

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

O que é o Amor?!...


Fogo que arde sem se ver?!
Ferida que dói e não se sente?!
Um contentamento descontente?!
Dor que desatina sem doer?!

Um não querer mais que bem querer?!
Um solitário andar por entre a gente?!
Nunca contentar-se de contente?!
Um cuidar que se ganha em se perder?!

Querer estar preso por vontade?!
Servir a quem vence, o vencedor?!
Ter com quem nos mata lealdade?!

Pois que não sei...

Fica uma última questão:

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

P.S. - Plagiei o comentário que deixei no teu blog ;-)

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Viver ou Sobreviver...

Se eu estivesse na fase terminal de uma doença ou fortemente incapacitada e me recusasse a ser ligada a um ventilador ou a ser alimentada por um tubo, isso seria considerado prática de eutanásia?

E se eu não tivesse tido tempo de expressar o meu desejo e entretanto me ligassem às maquinas e eu exigisse que as desligassem, seria eutanásia?

Se isto fosse verdade, quem é que mandava? Quem é que "brincava de patrão"?

Há alguns minutos assisti na SIC ao programa Aqui e Agora, muito bem conduzido pelo meu querido Rodrigo Guedes de Carvalho... longe vão os tempos das nossas "amenas cavaqueiras"... mas não me vou dispersar...
Na Edição desta noite, o tema em debate foi a Eutanásia - esse "bicho papão" que continua a ser tabu para muito boa gente.
Em estúdio estavam:

Prof. Dr. João Lobo Antunes - Neurocirurgião e Prof. Catedrático;
Dr. José Gameiro - Psiquiatra e Doutorado em Psicologia e Saúde Mental;
Dr. José Manuel Pereira d'Almeida - Médico no IPO e Pároco em Lisboa;
Dra. Paula Lobato Faria - Jurista e professora Universitária na Escola Superior de Saúde Pública

Todos sabemos que o tema está por demais ligado aos círculos eleitorais. O partido Socialista prepara-se para levar a congresso o tema, propondo um eventual referendo sobre a questão.

O Debate urge!! E como urge...
Como referendar o tema se há quem publicamente questione se "os países desenvolvidos já tem cura para a eutanásia?". Quero acreditar que temos cura para a ignorância, pelo menos!

Haverá diferença entre matar e deixar morrer?
O que é "ajudar a morrer"?
O que é afinal, a Eutanásia?
E a Morte Assistida? (Será aquela a que assistimos pela TV em cenários de guerra quando não vamos a tempo de mudar o canal?)
E o Suicídio Assistido? (Lembro-me de um colega de faculdade que se suicidou em plena hora de almoço no átrio da Faculdade... infelizmente assisti)
O que é a suspensão do Suporte Básico de Vida?

Será que ninguém percebe que importa explicar... que importa ensinar... que importa instruir?!
Avancemos sem medos!

Não importa se sou a favor ou contra. Não é isso que está em causa.

Deixemo-nos de hipocrisias!!
O Rodrigo Guedes de Carvalho questionava há pouco, a propósito de uma intervenção via e-mail, de um espectador que dizia ter trabalhado com um médico que ajudou muita gente a morrer e que jamais o denunciaria, o Prof. Dr. João Lobo Antunes: "pratica-se Eutanásia em Portugal?"
Lobo Antunes apressou-se a responder: "que eu saiba, não!" (...) "no sentido em que ocorre na Holanda não!" (...) "apreciei a expressão "ajudar a morrer".
"Já ajudou a morrer?" indagou o Rodrigo.
"Já, já ajudei a morrer, já ajudei a dar uma boa morte, sem sofrimento. Eu tenho ajudado as pessoas quando não prossigo com o pugilismo clínico no combate cerrado à doença", respondeu o neurocirurgião.

Estamos a falar do quê?!
Já chamávamos os "bois pelos nomes", não?!


http://videos.sapo.pt/yUD5jP8FhVN9THb1LFAv
Direito a Morrer - Doente terminal defende a eutanásia
Sic Notícias - 09 de Outubro de 2006

Frases que me ficaram na altura:
(...)"tenho medo da vida, daqui para a frente...tenho medo de sofrer... de perder a minha dignidade" (...) "Tenho o direito de dizer: Já Chega." (...) "Não considero a eutanásia como um suicídio, considero como caridade cristã." (...) " amargura-me não poder decidir quando desistir. sinto que ninguém pode decidir por mim".
E que dizer da frase:"pensem no que é viver, à espera de morrer, em sofrimento".

Não sei o que é feito da Ana... não sei se ainda está neste lado.
O que sei, é que já passaram mais de 3 anos e está tudo na mesma... Tudo, menos a Ana... onde quer que esteja.


Ramón Sampedro era um espanhol, galego, tetraplégico desde os 25 anos, que solicitou à justiça espanhola o direito de morrer, por não mais suportar viver. Ramón Sampedro permaneceu tetraplégico por 29 anos.A sua luta judicial demorou cinco anos. O direito à eutanásia activa voluntária não lhe foi concedido, pois a lei espanhola caracteriza este tipo de acção como homicídio.Com o auxílio de amigos planeou a sua morte de maneira a não incriminar sua família ou seus amigos. Em Novembro de 1997, mudou-se de sua cidade, Porto do Son/Galícia-Espanha, para La Coruña.
Tinha a assistência diária de seus amigos, na medida em que não era capaz de realizar qualquer actividade devido a tetraplegia. No dia 15 de Janeiro de 1998 foi encontrado morto, de manhã, por uma das amigas que o auxiliava.
A autopsia indicou que a sua morte foi causada por ingestão de cianureto.
Ele gravou em vídeo os seus últimos minutos de vida. Nesta fita fica evidente que os amigos colaboraram colocando o copo com um canudo ao alcance da sua boca, porém fica igualmente documentado que foi ele quem fez a acção de colocar o canudo na boca e sugar o conteúdo do copo.

A história, ao contrário da de Ana, deu a volta ao mundo... deu lugar ao filme Mar Adentro... ganhou Oscares...
E Ramón Sampedro ganhou ou perdeu?!

Eutanásia, será pecado?!
"Let me go to the house of the Father" disse o Papa depois de recusar voltar ao Hospital... É impressão minha, ou o Papa João Paulo II abriu um precedente na Igreja Católica?!

Os que me conhecem, sabem que odeio sofrer e que pago para não sofrer. Não faz sentido, quando há outras opções.
Quero Viver e deixar Viver os que Amo e os que me Amam... Com dignidade, Sempre!

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Beautiful like a Rainbow...

I see your true colors
and that's why I love you
so don't be afraid to let them show
your true colors
true colors are beautiful like a rainbow


True Colors - Cindy Lauper

Parabéns aos Manos...

Fez ontem 3 anos que os Manos disseram que "Sim"...
Sejam Muito Felizes os dois, ou melhor, os Três!!

Um beijo grande da Madrinha ;-)

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Quem quer ser Bilionário?!

Um apelo universal, um desempenho sólido do elenco, uma banda sonora fantástica e uma realização irreverente, visionária e deslumbrante fazem deste filme um dos melhores dos últimos anos. na minha opinião, claro!

A vida de Jamal, o “cão das favelas”, é capaz de tirar o fôlego a qualquer audiência.
Este é, realmente, um filme delicioso, não apenas inspirador e cheio de estilo, mas também tocante e profundo na maneira como mostra que até os momentos mais difíceis e horrorosos da nossa vida nos podem ajudar da maneira mais inesperada.
É uma celebração à vida vista através dos olhos do jovem Jamal.

Jamal Malick é um jovem de 18 anos que cresceu nos bairros de lata de Bombaim, órfão, que chega à pergunta final do concurso de televisão Quem Quer Ser Milionário indiano. A motivação que o levou a concorrer não foi porém o dinheiro que poderia conseguir, mas a esperança de ao aparecer na televisão, ser visto pelo seu amor de infância e há muito perdido, Latika ("she is my destiny").

Quem Quer Ser Bilionário? - Slumdog Millionaire, de Danny Boyle realizador de Trainspotting, que volta aos filmes de culto, é uma mistura de comédia, drama e romance que revela as extraordinárias e insuspeitas formas que nos permitem saber aquilo que sabemos.

Não é preciso ser-se um génio para se saber as respostas, apenas dizer a verdade, e, nem sequer era isso que interessava, o que interessava era que ela estivesse a ver. E realmente estava.

Jamal vai acertando nas respostas às perguntas que lhe vão sendo colocadas porque cada uma delas o remete para um flashback da sua vida, onde nós vamos sendo confrontados com a guerra, a exploração infantil, a marginalidade ou a fome. Nos flashbacks da infância, vemos Jamal a brincar com o seu irmão mais velho, Salim, nos bairros de lata, a assistirem ao assassinato da mãe, a serem explorados por um suposto benfeitor de um orfanato. Os dois crescem, mas como dois ramos da mesma árvore, em sentidos diametralmente opostos.

Ao chegar à final, Jamal consegue uma proeza que não está ao alcance dos mais entendidos em cultura geral e o próprio apresentador do concurso resolve denunciá-lo à polícia, acusando-o de fraude. Só assim, um "cão rafeiro" poderia chegar à fase final de um concurso daquele género.

Os desempenhos dos actores estão ao mais alto nível, sobretudo os dos mais jovens. A beleza de Freida Pinto (linda) é sufocante e a ternura que Dev Patel (o único actor britânico do elenco) imprime a Jamal é fascinante.

As referências ao cinema de Bollywood são óbvias e constantes: desde os actores escolhidos, à saturação da cor, até ao final em que todo o elenco aparece a dançar. A aparição de Amitabh Bachchan, um famoso actor indiano e o verdadeiro apresentador da versão indiana do Quem Quer Ser Milionário é mais uma private joke de Danny Boyle. É por um autógrafo da sua personagem que Jamal mergulha num aterro sanitário – curiosamente é a segunda vez que um protagonista mergulha numa sanita num filme do realizador britânico: se bem se lembram, em Trainspotting havia também uma cena assim.

Cerca de 20 por cento dos diálogos do filme são em indiano e legendados em inglês – tal como o realizador já assumiu em entrevistas, desta vez ele não queria filmar com o olhar de um estranho, mas pelos olhos de um local. E a maior parte das escolhas foram acertadas, tal como a do compositor da música, A.R. Rahman, com quem Boyle já tinha trabalhado.

É o regresso de Danny Boyle à ribalta, voltando a realizar um filme de culto, feito que já não conseguia desde o clássico dos ninetties Trainspotting. Mesmo alcançando um certo consenso entre público e crítica, Quem Quer Ser Bilionário? não se livrou de algumas polémicas, como o facto de Loveleen Tandan, co-realizadora, dever estar nomeada com Danny Boyle para os prémios de realização pelo seu extenso trabalho, ou o facto de as crianças não terem sido adequadamente pagas.

Apesar do final ser totalmente previsível, é a cereja no topo do bolo.
O verdadeiro prémio, qual dinheiro qual quê, do slumdog , é merecido e eu bati palmas e saquei dos kleenex - tocou-me.

It's written...

Nota - Quem Quer ser Bilionário? já ganhou quatro Globos de Ouro, cinco prémios dos Critics Choice Awards, sete categorias dos prémios BAFTA e dez Óscares da Academia.
Entre outros, é candidato a:

Melhor Filme;
Realizador - Danny Boyle;
Fotografia - Anthony Dod Mantle

Argumento Adaptado - Simon Beaufoy;
Montagem;
Banda Sonora Original - A.R. Rahman;
Canção Original - Jai Ho de A.R. Rahman e Gulzar O Saya de A.R. Rahman e Maya Arulpragasam

Ai como é bom assim acordar...



Paulo Gonzo - Acordar

Vicky, Cristina e Barcelona...

Depois de ao jantar de me ter cruzado com um teenager que jantava com duas belas "moçoilas" a quem gentilmente oferecera uma rosa... O filme não podia ter sido melhor!!

Quem me conhece sabe que nem sou grande fã do realizador Woody Allen... confesso que o prefiro no Jazz. Mas desta vez, prendeu-me... deixou-me a pensar... mais não seja na frase tantas vezes repetida - neste filme e neste blogue - "não sei o que quero, mas sei bem o que não quero!".

Vicky Cristina Barcelona”, que une as neuroses habituais do realizador, com um delicioso tempero latino. A mudança de ares fez-lhe bem! Viva a Europa!!

Depois de passar alguns anos na gélida Inglaterra – Allen continuou suas andanças pela Europa e foi parar na Espanha, cenário mais do que apropriado para a história de duas turistas americanas em busca de algum sentido para suas apagadas vidas. Cor, sentimento e emoção? Estamos no lugar certo!!


Vicky (a pouco conhecida Rebecca Hall) é uma jovem racional (o que há de comum aqui?), noiva de um rapaz com um futuro brilhante. Ela está prestes a completar seu doutorado e parece ter todo a sua vida já desenhada.
Cristina (a actual musa do realizador, Scarlett Johansson), por outro lado, está desorientada, não sabe bem o que quer e está disposta a qualquer surpresa que possa surgir - (o que há de comum aqui?). E esta faz-se presente na pele do pintor Juan Antonio (Javier Bardem, aparentemente perdido entre tantas mulheres), que as convida para um final de semana de sexo e descobertas no interior.
A princípio reticentes, acabam aceitando. Mas é claro que nem tudo sai como o imaginado.


Se o interesse inicial dele era por Cristina, o mesmo logo se transfere para Vicky, para em seguida acabar retornando à primeira.
Mas a futura noiva não esquece o que aconteceu numa única noite, e todas as suas crenças ficam abaladas.
Enquanto isso, Cristina parece ter encontrado naquele homem singular as motivações que sempre procurara, até o momento em que um novo ingrediente é adicionado: a ex-mulher dele, Maria Elena (uma insuperável e deslumbrante Penélope Cruz), uma artista neurótica pretensamente suicida que, diante tamanha instabilidade emocional, é levada a morar com eles. E o que era estranho torna-se confuso, para se tornar real, dinâmico, delicioso e, finalmente, tedioso. E então o ciclo completa-se, pronto para um novo começo.


Vicky Cristina Barcelona” é Woody Allen em estado bruto, por maior que seja número de mudanças que ele parece ter concedido ao seu estilo tão reconhecível.
Os diálogos são primorosos - “Speak english, Maria Elena”- tem potencial para virar o bordão da temporada! As personagens são repletas de camadas e diferentes interesses, acrescentando a cada momento um novo sabor à mistura.
Já considerado de antemão favorito na corrida ao Óscar nas categorias de Actriz Secundária (Penélope Cruz, simplesmente fenomenal) e Argumento, este é um daqueles filmes para se degustar com cuidado, saboreando cada momento durante a projecção e para depois levar connosco, como a sensação de um prazer secreto e, quase, inconfessável.

Gostei mesmo!!
Se há algum "ser" entre a Vicky e a Cristina.. sou eu! ;-))

Aliás, depois do filme da semana e deste mesmo filme... não (me) restam dúvidas... Mudasti ;-)

sábado, 14 de fevereiro de 2009

São Valentim...


Ninguém sabe, com certeza, a origem do dia de S. Valentim.
Na realidade, a comemoração deste dia tem, para mim, qualquer coisa de muito comercial... tipo Natal.

Não é que não ache graça, mas não creio que tenha de limitar-se a filosofia da coisa a um dia, ou uma noite...

O P. N. escolheu uma das histórias que explicam a origem do dia. Segundo o que ele pesquisou, "parece que o nome vem de um padre de Roma chamado Valentine, que se tornou um mártir em 270 a.D. Os costumes deste feriado religioso ficaram interligados com ocasiões mais conhecidas como o "the Roman Feast of Lupercalia".
Este festival era dedicado ao deus Pastoral Lupercus e à deusa do Amor Juno. Também conhecida como a Deusa das Mulheres e do Casamento.
O feriado de 14 de Fevereiro era um feriado dedicado a Juno. No dia seguinte, 15 de Fevereiro, começava o "Festival de Lupercalia", que era dedicado a muitos Deuses e Deusas. Os meninos e meninas viviam completamente separados. Durante o Festival os meninos tiravam à sorte um nome de menina de um vaso, tornando-se parceiros durante o Festival. Os pares dançavam e brincavam juntos."

Gostei especialmente da parte em que dançavam juntos. Cheira-me que ele não escolheu esta história à toa ;-)

Mas a história não se fica por aqui... "às vezes os pares ficavam juntos durante o ano todo, apaixonando-se algumas vezes e casando.

Hoje em dia, o dia de S. Valentim é uma oportunidade para as pessoas expressarem consideração, amor e amizade não só para namorados, mas também para professores, colegas, pais e amigos. "

Ora o meu dia foi assim... expressei carinho, amor e amizade por aqueles que me rodeiam...

Acho que sem querer, este se tornou o verdadeiro dia de São Valentim.

Muito para lá de Bagdad... ;-)
Bom, mas bom!

Parabéns Tia C...


Um dia Muito Feliz!
Espero que contes muitos...

Um Grande Beijo para ti :-)

P.S. - alinho na Francesinha de frango, boa?!
Eheheheh

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Hoje é...


Eu não sou supersticiosa!
Por isso, tinha a certeza que o balanço do dia não podia ser melhor!

Primeiro - o resultado da consulta da Princesa não podia ser melhor. O assunto não está inteiramente encerrado, mas estamos no bom caminho!! Aguardamos os desenvolvimentos da próxima semana. Estou muito Feliz por ti Amiga!;
Segundo - muito trabalho... muita agitação!;
Terceiro - Uma beijoca pequena ou uma pequena grande beijoca? O tamanho da dita não é o importante. O importante é o que se faz com ela! Sem dúvida...
"Pego mas não me apego" - estou tão orgulhosa de mim!!

Quarto - Salsar e Kizombar contigo, curtir e ser Feliz?! As saudades que eu tinha de dançar contigo meu Querido!

Quinto - Soube-me muito laurear comigo ;-)

Supersticiosa, eu?! Cruzes, credo!

É hoje...


Estou contigo!!
Vai correr bem... Eu sei!!
Tenho a CERTEZA que esta
sexta-feira 13 nos vai dar muitas alegrias.

Um beijo de "mãe"

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Volto já...



João Pedro Pais - Volto Já

Cada momento, bom ou menos bom fica marcado,
por cheiros... por sons.
Esta música é a melhor banda sonora que o dia de hoje pode ter...
está tudo dito!

Porque quando menos esperamos momentos Felizes e ...
a vida Acontece!!

Sigo em frente...


Todos os dias procuro caminhos novos para andar... Coisas novas para fazer...

Procuro os meus caminhos, mas procuro não magoar ninguém pelo caminho...
Por vezes, parece que é impossível prosseguir sem magoar alguém... e aí custa.
Por vezes arrependo-me, às vezes peço perdão.
Não tenho medo de pedir "desculpa".

Não me acostumo com o que não me faz Feliz. Relativizo.
Procuro o que me faz Feliz. O que me faz sentir bem.
Zango-me quando julgo necessário.
Encho o meu coração de esperanças, mas não o deixo afogar-se nelas.

Quando sinto que preciso de voltar, volto... olho e revejo...
Quando percebo que preciso de avançar, avanço sem medos!
Quando tudo está errado, recomeço.
Quando tudo está certo, prossigo.
Quando sinto saudades, mato-as...

Já perdi um grande "amor", mas não me perdi!
Na verdade, acho que me encontrei... e hoje estou Feliz!!

Já perdi um amor, mas não me perdi!
Se o encontrar, talvez o segure!

Hoje, a única certeza que tenho é que...
Quero viver! Quero crescer!
Quero aprender! Quero ser Feliz!

Quero continuar seguindo em frente!!

Parabéns N...

Já foi ontem, é verdade...
Eu cheguei a tempo... o post é que veio mais tarde... tu compreendes...

O destino decide quem entra na minha vida, a minha atitude decide quem fica. E tu ficas!!
Somos Amigas, e entre nós os silêncios dizem tudo ;-)

Gosto muito de ti!!
Beijos Grandes, da outra N.

P.S. - O Bolo fica para o fim de semana, está prometido ;-)

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

(H)A. Dias Felizes...


São dias que começam bem...
São dias que amanhecem bem...
São dias que correm bem...
São dias que nos sabem bem...
São dias que nos fazem bem...
São dias que terminam bem.

Hoje é um dia Feliz.
Estou Feliz... muito Feliz.
Happy... really Happy!!!

Porquê?!
Isso agora... não interessa nada!
O importante é que estou!!

Dias felizes... São dias em que a vida é, como devia ser!

P.S. - Nos dias felizes a imaginação é o limite...
O despertador não podia ter um toque melhor... desconcertante...

De CO2 a Bagdad...

... para lá de Bagdad, entenda-se,
o percurso tem sido cinco estrelas.
Muito... muito bom...
Palavras para quê?!

Boa Viagem... ;-)

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Bem-vinda Professora M...



Quem pensa que dançar Salsa é saber fazer "meia-dúzia" de passos ao ritmo de uma música, é melhor informar-se...
"Salsar" é muito mais do que isso, é sentir a música, é segui-la e sobretudo transmiti-la à pessoa com quem dançamos.
Não é à "toa" que a Salsa é sinónimo de fogo, ritmo picante ou sabor.
A Salsa é a dança que nos torna escravos de um ritmo altamente viciante e provocante.
Cada um Salsa à sua maneira e é isso que torna a Salsa diferente. Permite cada um expressar-se como quer! Quem quer dançar Salsa, tem de ser a Salsa!!!

Hoje "ganhámos" uma nova Professora. A partir de hoje, a M. acompanha o P.
A M. fala um português com açúcar, quase tão terno como a sua própria atitude.
Não posso estar mais satisfeita!! É uma Querida e sabe ensinar!
Obrigada pela quantidade de vezes que me chamaste à atenção - talvez mais vezes do que desde o início do ano lectivo.

Mais um biquedinho e estou tão "pró" como a senhora do video ;-)
Cada um é para o que nasce. "E mai nada" ;-)
Adorei!!

P.S. - Obrigada P. pela parte em que me disseste "solta-te"...

Fantasia (de Carnaval)...


Para não morreres da doença... mas da cura!!!
Get well soon ;-)

Meeting...

Foi assim que começo ou dia...
Passadas duas horas esta foi a conclusão a que chegámos...


Sorri.. P.
Quando te apetecer chorar..
Sorri..
Quando te apetecer sorrir...
Sorri..
Mesmo que estejas triste...
Sorri...
Mesmo que não te apeteça sorrir...
Sorri..
Nunca pares de sorrir mesmo que não te apeteça...
mesmo que estejas triste..

A vida corre melhor se sorrires..
Acredita!!
Em mim resultou...
Manda as mágoas todas para trás...

Continua a ter presente os que Amas,
mas acima de tudo...
Não te esqueças de Ti!!

Um beijo e um Abraço,

P.S. - olha para as situações e pensa: posso mudar isto?!
Se a resposta for não, relativiza, ok?!

Não me esqueço...


...das pessoas que são importantes para mim...
Estejam onde estiverem!

Um beijo, deste lado do caminho.

P.S. - uma por cada mês... das que não murcham!!

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Shortcut...


"Equador", que retrata a sociedade portuguesa nos últimos dias da monarquia, no início do século XX, é obra de maior sucesso de Miguel Sousa Tavares, agora numa excelente série televisiva, em exibição na TVI. Um pequeno passo para Portugal, um grande passo para a produção Nacional.

Os episódios da série "Equador", na TVI, da qual sou fã indiscútivel, estão cada vez mais curtos, não obstante, cada vez mais interessantes.
A narrativa de Miguel Sousa Tavares é tão bem feita, que a descrição feita no livro e o respresentado na série corresponde na perfeição à ideia que mentalmente criamos. Bom, mas bom!!

Hoje, depois de mais um episódio da série, a A. comenta: "Olha, deram um shortcut..."
Eu não diria melhor... Eheheheheh...

E não havemos nós de desejar o fim de semana... A série só dá ao domingo :-(
Venha de lá o Governador...

Até breve...


Este fim de semana ficou marcado por mais uma viagem...
A tia C. partiu para "o outro lado do caminho".
As lembranças foram inevitáveis... Lembrei-me tanto de ti Avó.

Desde que a N. me ligou na sexta-feira, que achei que ia ser breve... Mas tão breve?! Definitivamente, nunca estamos preparados.
Com a N. falei com os enfermeiros, com a N. recolhi pertences, com a L. escolhi roupas... percebo tão bem a vossa dor... a vossa Saudade.
Posso assegurar-vos, que Aqueles que Amamos permanecem para sempre.
Sei que a sentirão sempre por perto.

A Tia C. tinha uma "estranha forma de Amar" - nada beijoqueira, carinhosa apenas quando queria. A Tia C. distribuia Amor com as Mãos - era uma verdadeira Dorca.
Ontem acabou de vez a pergunta que sabendo ela de antemão a resposta, teimava fazer: "como está o meu bailarino?!"

Hoje despedimo-nos de si, com todo o carinho, com a admiração e claro, com Saudade.

Até breve... Tia!!

P.S. - Aposto que se vão encontrar os três - o Avôzinho L. (na verdade, o "bi"), a Minha Querida Avó e, agora, a Tia. Até breve... eu acredito!

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Parabéns H...

Desejo-te um dia em grande "pai"...
Beijos da "filha" mais velha ;-)

Uma delícia...

Artigo redigido por uma menina de 8 anos e publicado no Jornal do Cartaxo.

'Uma Avó é uma mulher que não tem filhos, por isso gosta dos filhos dos outros.
As Avós não têm nada para fazer, é só estarem ali.
Quando nos levam a passear, andam devagar e não pisam as flores bonitas nem as lagartas. Nunca dizem 'Despacha-te!'
Normalmente são gordas, mas mesmo assim conseguem apertar-nos os sapatos.
Sabem sempre que a gente quer mais uma fatia de bolo ou uma fatia maior.
As Avós usam óculos e às vezes até conseguem tirar os dentes.
Quando nos contam histórias, nunca saltam bocados e nunca se importam de contar a mesma história várias vezes.
As Avós são as únicas pessoas grandes que têm sempre tempo.
Não são tão fracas como dizem, apesar de morrerem mais vezes do que nós.
Toda a gente deve fazer o possível por ter uma Avó, sobretudo se não tiver Televisão'.


Adaptação do mesmo artigo, feita por uma uma Menina Mulher de 32 anos e publicado no blog ncoisasparapensar.

Mesmo com os teus filhos, gostavas de nós como filhos.
Com tanto para fazer, estavas sempre ali.
Quando nos levavas a passear, andavas devagar e não pisavas as flores bonitas nem as lagartas. Nunca dizias 'Despacha-te!'
Não eras gorda, e conseguias apertar-nos os sapatos.
Sabias sempre que queríamos mais uma fatia de bolo ou uma fatia maior.
Usavas óculos para ler e ver televisão. Jamais tiraste os dentes.
Quando nos contavas histórias, nunca saltavas bocados e nunca te importavas de contar a mesma história várias vezes.
A Avó era a única pessoa grande que tinha sempre tempo.
Não era tão fraca como diziam, apesar de morrido primeiro que nós.
Toda a gente deve fazer o possível por ter e mimar uma Avó, sobretudo se enquanto ela cá estiver.

Era inevitável não me lembrar de ti...
Minha Querida Avó... Que Saudades...

Amar-te-ei, Amar-te-emos, Sempre.... Muito ;-)

(Ainda) a Amaragem no Hudson...



Há decisões e decisões.
E depois, há A decisão...

Perversamente demorado...



Marisa Monte - Beija Eu

Porque há beijos... de tirar o fôlego, de fazer levitar.
Cheios... muitos cheios de...

Sempre cooperante...


o meu coelho portou-se à altura.
Melhor era impossível.

A imaginação foi o limite...
Uma experiência única ;-)

Com Um Brilhozinho Nos Olhos...

(...)
Com um brilhozinho nos olhos
Metemos o carro
Muito à frente
muito à frente dos bois
Ou seja fizemos promessas
Trocámos retratos
Traçámos projectos a dois
Trocámos de roupa trocámos de corpo
Trocámos de beijos tão bom é tão bom
E com um brilhozinho nos olhos
Tocámos guitarras
Pelo menos a julgar pelo som
E com um brilhozinho nos olhos
Tocámos guitarras
Pelo menos a julgar pelo som
(...)

Sérgio Godinho

Até um dia...


... acredito que mais cedo ou mais tarde nos vamos voltar a ver.

Ontem, despedi-me do Z.M... partiu para o outro lado do caminho...
Na minha memória ficam os bons momentos, nunca houve maus.
As anedotas... as muitas anedotas, a paixão pelos carros, a alegria de viver e a fé...

E., L., R. e C., não tenho palavras que vos confortem.
Fica o meu beijo, o meu abraço, a minha amizade...

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Para ti Princesa...

Adorei quando nos rimos à gargalha...
Vamos aguardar, acreditando que a história vai terminar,
muito em breve.

E vai ter um final Feliz!! Eu acredito que sim!

Um beijo grande para ti ;-)

P.S. - estou marreca de saudades tuas - ehehehe ;-)

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Parabéns...


Cinderela Man...
Depois de te ouvir cantar, posso dizer que és mesmo bom é a tocar!
Um dia em Grande!!
Um beijo meu e das meninas ;-)

Falamos depois, como combinado...

Hoje é o dia!
O que se seguirá depois, não sabemos.
Mas, continuo a acreditar que o final será feliz.

Acredito mesmo.
Vais vencer!!
Palavra de "mãe".
Um BEIJO cheio de FORÇA!

P.S. - Claro que te vou ver ;-)